Pages Menu
Categories Menu

Atenção: todos os textos deste blog são de autoria de Cintia Amorim, estando devidamente registrados. É proibida a reprodução para fins comerciais sem a autorização escrita da autora. As violações serão tratadas por vias judiciais.

BRUXA INFELIZ E FADA ALEGRIA – historia de bruxa para educação infantil

BRUXA INFELIZ E FADA ALEGRIA – historia de bruxa para educação infantil

0 Flares 0 Flares ×

Esta é uma bela historia de bruxa para educação infantil, mas também é uma bela história com moral, que nos faz refletir sobre amizade, solidariedade e, principalmente, sobre as virtudes e a importância de manter-se inabalável em suas convicções.

Leia, ensine e espalhe:

******************

<

Era uma vez uma bruxa que vivia infeliz. Ela queria, na verdade, ser a única criatura feliz do planeta Terra. Então, sempre que via outra pessoa realizando seus sonhos, seu coração se enchia de raiva e inveja.

E essa bruxa ficava pensando em mil maneiras de acabar com aquela felicidade. Inventava fofocas, debochava de todas as conquistas dos outros, porque, na cabeça da bruxa, só ela merecia ser realmente feliz.

Eu sou muito inteligente, sou muito esforçada e trabalhadora. Eu mereço toda a alegria do planeta Terra – costumava repetir.

Bruxa Infeliz andava sempre com uma nuvenzinha negra historia infantil de bruxaem cima da cabeça. Nela, guardava todos seus sentimentos de inveja, orgulho e vaidade.

E ela costumava soprar essa nuvem na cabeça de todas as pessoas que via sorrir, porque assim, ela sabia que a alegria daquela pessoa logo se desfaria em um mar de pensamentos negativos.

Bruxa Infeliz tinha especial in
veja pela Fada Alegria. Alegria era pura felicidade. Também muito esforçada e trabalhadeira, Alegria gostava de oferecer o que tinha de melhor aos outros. E assim, não somente ela sentia-se imensamente feliz, como dava felicidade a todos os que estavam à sua volta.

Alegria estava sempre cercada de sentimentos bons, e em sua cabeça brilhava um radiante arco-íris.

Certa vez, uma jovem senhora veio contar à Alegria da felicidade em que estava, pois seu marido, que vivia desempregado, finalmente conseguira um excelente
emprego.

Uau, que maravilha! – exclamou Fada Alegria – Eu disse a você que pedisse a seu marido para conversar com o rei! Eu sabia que no palácio estavam precisando de um jardineiro.

Já Bruxa Infeliz, que ouvia de perto a conversa, foi logo retrucando:

Tomara que seu marido fique nesse emprego, né! Ele nunca tem sorte com nada! É bem capaz de acabar com as roseiras reais! – disse e soprou de sua nuvenzinha na cabeça da jovem, que ficou meio temerosa:

Será mesmo? Eu nem tinha pensado nisso! Realmente Alfredo nunca trabalhou com roseiras tão bem cuidadas. Será que ele vai conseguir mantê-las belas?

historia infantil com bruxasÉ claro que sim! Pense positivo. Diga a seu marido que aprenda cada vez mais sobre o ofício da jardinagem. Não fique temerosa – foi logo retrucando Fada Alegria,
abanando aquela nuvem cinzenta da cabeça da moça.

A jovem senhora saiu otimista. Estava novamente alegre, e agora iria falar com o marido para se preparar cada vez melhor para o novo emprego!

Bruxa Infeliz olhou Fada Alegria com ar de desprezo, e foi logo dizendo:

Você, Fada, é mesmo uma boba! Fica iludindo esses pobres coitados com essa alegria tola! Não vê que o marido dessa moça é um preguiçoso? Eu aposto que o emprego dele não dura uma semana sequer!

Fada Alegria nem gastou tempo em responder. Foi logo tomando o caminho de casa, com um belo sorriso nos lábios.

Bruxa Infeliz fez um bico e também voltou para sua casa. Era até arrumadinha, porém, o clima de tristeza e solidão dava à construção um ar de abandonada.

Infeliz gostava de passar horas e horas ali dentro, lia centenas de livros. Isso porque adorava menosprezar as pessoas com menos estudo do que ela. Gostava de exibir o “conhecimento adquirido” nas leituras.

A verdade é que Bruxa Infeliz ia se tornando cada dia mais sozinha. Muitas pessoas já evitavam ficar perto dela, pois sabiam que teriam de ouvir um bocado de piadinhas e desaforos.

Já com Fada Alegria acontecia exatamente o contrário. As pessoas gostavam de procurá-la para conversar e pedir conselhos. Não lhe faltava boas companhias.

E Bruxa Infeliz, ao ver a felicidade da fada, ficava muito indignada. Pois ela sentia-se muito superior à Alegria. Simplesmente não conseguia entender como Alegria podia ter mais amigos e muitas coisas melhores do que ela.

E, sempre que podia, Infeliz simplesmente soprava toneladas de nuvens negras sobre a casa de Alegria, para ver se um grande temporal destruía toda aquela felicidade.

historia infantil sobre bruxa

Uma terrível tempestade

Um dia a magia funcionou. Sobre a casa de Alegria veio uma grande tempestade. Alegria viu-se envolvida com pessoas que não tinham uma conduta correta e, apesar de suas boas intenções, foi acusada de ter roubado tesouros do castelo real.

Ah! Eu sabia! Eu sabia que aquela Alegria não havia conseguido todas as coisas boas que tem na vida com honestidade e trabalho! Ela não passa de uma vigarista. Eu sim, sou honesta e trabalhadora, e consegui tudo que tenho apenas com o suor do meu rosto – comemorava Infeliz.

Porém, as pessoas que amavam Alegria sabiam que ela era incapaz de fazer qualquer maldade. Elas ficaram tristes ao ouvir tais notícias, e logo correram para acudir a amiga.

E, enquanto Bruxa Infeliz festejava a ideia de ver Alegria na prisão, a boa fada tentava viver sua vida da mesma forma de sempre.

Embora triste e envergonhada com toda aquela situação, não deixava de fazer o bem às pessoas e acreditar na Justiça.

– Pois minha consciência é limpa – repetia sempre.historinhas infantil bruxas

Certa vez vieram guardas na casa de Alegria. Iriam convocá-la para uma audiência com o severo rei.

Infeliz, que a tudo assistia da janela, saiu correndo para ver de perto aquela cena. Achou que fossem prender Alegria. Pensou que iriam levá-la algemada para o palácio.

Esperem, esperem só um minuto. Quero tirar uma foto. Sou jornalista policial – mentiu. Devemos registrar essa cena para toda a história.

Os guardas estranharam a felicidade de Infeliz. Nunca viram alguém tão animado com a prisão de uma pessoa.

Tiveram compaixão de Alegria. Viram toda tristeza nos olhos da fada. No fundo, não podiam acreditar que criatura tão doce fosse culpada de acusação tão séria!

Não se preocupe Alegria! – disseram. Com certeza o rei há de conversar com você e verá que não tem culpa nessas acusações. Estamos todos torcendo por sua felicidade!

Alegria deu um sorriso encantador. Animou-se com a bondade dos policiais. Ofereceu a eles bolo e cafezinho. E os homens da lei, encantados com tamanha gentileza, ficaram um bom tempo papeando com a fada.

Infeliz ficou morrendo de raiva. E, desde então, criou o hábito de sempre andar com um calendário na mão. Desde que soubera a data marcada para a audiência de Alegria, contava nos dedos cada minuto que antecedia a prisão da fada.

historia sobre fadas

O grande julgamento

E o dia finalmente chegou. Seria realizado um grande julgamento público no castelo. O rigoroso rei queria dar uma grande lição nos malfeitores. Começou a sessão. E um a um, acusados foram trazidos à sua real presença.

Assim que viu Alegria, com um sorriso tímido nos lábios, o rei estranhou.

Era um homem vivido e experiente. Sabia perceber de longe um mau caráter. E logo percebera que naquela alma havia muita doçura. Porém, teve de prosseguir com o julgamento.

Leu as graves acusações contra Alegria, pediu provas e testemunhas de sua inocência. Assustou-se.

Uma fila de pessoas formou-se em frente ao rei. E todos só tinham coisas maravilhosas para falar sobre a fada. Inclusive a senhora a quem ela prestara socorro bem no dia do assalto ao castelo.

Sim, majestade, eu e minhas colegas somos testemunhas que naquela mesma tarde Alegria estava conosco no asilo, conversando e ajudando-nos com nossos bordados.

O rei ficou surpreso. Reuniu seus conselheiros. Releu todas as acusações contra Alegria. Depois, comparou-as com os inúmeros testemunhos que ouvira. Pensou por um momento e sentenciou:

historias infantis com bruxasSra. Fada Alegria, eu, como rei e autoridade máxima desta gloriosa nação, peço-lhe desculpas públicas por todos os constrangimentos pelos quais passou. A senhora não somente é uma criatura inocente, como uma dama exemplar. E não apenas me desculpo publicamente, como ofereço, se for do seu agrado, o cargo de babá real. Seria ótimo que os filhos do rei fossem educados por alguém tão especial.

Alegria ficou tão emocionada e feliz que o arco-íris que trazia sobre sua cabeça voltou a brilhar como antes. Os muitos amigos da fada também comemoraram a justa decisão real, e fizeram uma grande festa para celebrar os acontecimentos.

Bruxa Infeliz ficou muito triste com aquela situação. E mais triste ainda de ver a grande festa que os amigos deram para a fada.

Eu sou muito honesta e esforçada, nunca me meti em confusão. Por que meus amigos nunca me deram uma festa tão bonita quanto a de Alegria? – resmungava.

Infeliz ficou tão triste que adoeceu. Só de pensar na alegria da fada, gemia de tristeza. Fada Alegria, que não perdia a oportunidade de ser agradável, foi cuidar da bruxa.

Passava com ela alguns momentos, onde tentava reanimá-la e fazê-la levantar da cama. Tentava abanar aquelas nuvens negras de sobre a cabeça de Infeliz, mas qual! Quanto mais Alegria tentava ajudar, mais a bruxa tratava de piorar.

historinha de halloween

A “melhora”

Demorou muito tempo, mas finalmente bruxa Infeliz se recuperou de todo aquele rancor. E voltou à sua rotina de espalhar nuvens negras na cabeça de todo mundo.

Alegria finalmente pode voltar também às suas atividades. E, durante o tempo em que teve de cuidar da bruxa, acabou ficando craque em fazer borboletas coloridas de papel.

Agora ela podia dependurar seus enfeites por toda cidade, deixando-a ainda mais bela, cordial e feliz. E claro, todo mundo agradecia a bela fada pelo gracioso enfeite.

Inclusive o rei pediu a ela que fizesse uma borboleta e-nor-me, para enfeitar o jardim real.

Infeliz, é claro, disse que era horrível, de um mau gosto incrível. –Agora temos de esbarrar com esses monstrinhos por todo lugar. – resmungou.

Mas Alegria nem ligou. Apenas refletiu que a felicidade é, na verdade, um curioso presente: quanto mais a distribuímos, mais ela volta pra gente.

Fim

******************

E aí, gostou desta historia de bruxa para educação infantil? Então que tal ser bondoso como a Fada Alegria, e espalhar este conteúdo pela internet?

É super simples, para compartilhar esta história, basta clicar nos ícones das redes sociais abaixo.

Deixe também seu comentário. Ou até uma encomenda. Que tipo de história você gostaria de ver aqui no blog? Adoraria criar par você.

um grande abraço,

Cintia Amorim.

Pesquisas relacionadas ao tema:

historia de bruxa para educação infantil

historia infantil de bruxa

historias infantis com bruxas

 

imagem: freepik.com

Artigo
Em
Classificação
51star1star1star1star1star

Você vai gostar também:

5 Comments

  1. Acabo de descobrir seu Blog e A D O R E I tudo nele, principalmente as histórias. Elas trazem mensagens lindas para nós levarmos até nossas crianças e refletirmos juntos. Parabéns, acabas de ganhar mais uma fã!!! Abração

    • Que legal Elaine, volte sempre. Se puder, ajude a espalhar essa mensagem pela net. Obrigada!

  2. souu ana luiza eu vo contar uma estoria e asim era uma ves duas, duas fadas uma rrosa e a outra amarelinha e elas não se conhesian, uma veez e so uma vez elas sairan em pusca de um tragão e não era so um era dois trragão feios de duas cabeças dise elas duas cabeça e molinha uma mão com açucar pe ae tands tan tan tan tands emtão eles moreran e viveran feiz

  3. oi vou terminar eles moreran e veio otro mas ela mataran mas sobrevivera e voran para casa e viveran felizes para senpre

    • Oi Ana Luiza, que bom que tudo terminou bem… rsss.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×